Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Ataques a igrejas católicas

Igrejas europeias são alvo de vandalismo por parte de inimigos do Cristianismo

  • Wilson Gabriel da Silva

         Na Alemanha serpenteia uma guerra traiçoeira contra tudo o que simboliza o Cristianismo: ataques às cruzes, estátuas, igrejas e até cemitérios, de acordo com relato de PI-News, daquele país. Em março passado foram atacadas quatro igrejas. A informação foi divulgada pelo boletim do Instituto Gatestone em meados de abril, em matéria assinada por Raymond Ibrahim.

         De acordo com essa fonte, a mídia e as autoridades ofuscam a identidade dos vândalos. Em algumas ocasiões fica claro que os depredadores são muçulmanos, cuja identidade e intenções são geralmente ofuscadas por eufemismos que ocultam suas verdadeiras intenções anticristãs. Assim, nunca se diz maometanos, mas migrantes ou imigrantes. E quando não há como esconder a procedência dos autores dos ataques, apresentam-nos como pobres débeis mentais… Em sentido contrário, quem associa o ódio anticristão com o fanatismo muçulmano é acusado de racista:

         “Dificilmente alguém escreve ou fala a respeito do crescimento de ataques contra os símbolos cristãos”, lê-se na fonte citada. Há um silêncio eloquente na França e na Alemanha a respeito do escândalo dos ataques a templos sagrados e da origem dos seus autores. […] Nem uma só palavra, nem sequer a mais leve insinuação que possa levar à suspeita dos migrantes… Não são os autores dos ataques que são vítimas do ostracismo, mas aqueles que ousam associar a dessacralização dos símbolos cristãos com as importações dos imigrantes. Eles são acusados de rancor, de linguagem odienta e racismo” (cf. PI News, 24-3-2019).

         Curiosamente essa inversão de valores e de princípios não é observada apenas em um país de maioria protestante como a Alemanha, mas, poderia dizer-se, sobretudo nos países católicos, com base na teologia ecumênica do Concílio Vaticano II. É triste…  

3 comentários para Ataques a igrejas católicas

  1. Costa Marques Responder

    29 de abril de 2019 à 16:02

    Midia, autoridades civis e silêncio do Clero, dos Bispos, de Roma.
    Por quê razão o Vaticano não denuncia esses vandalismos e sacrilégios perpetrados contra igreja, cruzes? Teria sido uma boa inspiração para a Via Sacra no Coliseu … Costa Marques

  2. Prof. Mario Bagascio Responder

    1 de maio de 2019 à 0:46

    O maldito Concílio Vaticano II tentou acabar com a Santa Igreja. A “fumaça de Satanás” adentrou os recintes sagrados (papa Paulo VI). A ideologia do ecumenismo, inclusive com a participação de “pastores” luteranos e protestantes mostra bem o quanto o famigerado concílio vaticano tentou ser iconoclasta com a Igreja de Pedro, sucessor de Cristo. O que vemos agora, são os frutos podres desse concílio. O que pensar de Bergóglio que não se ajoelha perante o SSmo. Sacramento, mas beija pés de muçulmanos e de prostitutas romanas, por ocasião da Semana Santa??? O que pensar de um anti-papa que defende que “todas as religiões são boas” (relativismo religioso), quando ele, que deveria defender a ortodoxia, nos atraiçoa desta maneira vil e covarde???

  3. Trent Responder

    25 de maio de 2019 à 17:56

    O governo do Sri Lanka bloqueou o uso de redes sociais apos os ataques a igrejas catolicas e hoteis que deixaram ao menos 207 mortos e 450 feridos. Estao fora do ar Facebook, WhatsApp, Instagram, YouTube, Viber, Snapchat e Facebook Messenger, de acordo com a rede de monitoramento NetBlocks.

    Развивайте майнинг сеть, увеличивайте доход – http://bit.ly/2MarOTH

Deixe uma resposta para Costa Marques Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *