Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

CENTENÁRIO DE FÁTIMA

Paulo Roberto Campos

Centenas de milhares de fiéis reunidos em Fátima, no dia 13 de maio último, para a canonização de Jacinta e Francisco

Centenas de milhares de fiéis reunidos em Fátima, no dia 13 de maio último, para a canonização de Jacinta e Francisco (click na imagem para ampliá-la).

Na confusão da Terra, abriram-se os Céus e a Virgem apareceu em Fátima para dizer aos homens a verdade. Verdade austera, de admoestação e penitência, mas verdade rica em promessas de salvação. O milagre de Fátima se repetiu […] para atestar que as ameaças de Deus continuam a pairar sobre os homens, mas que a proteção da Virgem jamais abandonará a Igreja e seus verdadeiros filhos”.

Assim se expressou em 1952 o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Do mesmo modo poderíamos nos expressar nos presentes dias, pois a Mensagem de Nossa Senhora de Fátima continua mais atual do que então. Ela continua desde 1917 alertando a humanidade, pedindo a conversão, e como esta não veio, paira sobre o mundo o anunciado castigo: “Várias nações serão aniquiladas”. Mas também continua de pé sua grande promessa: “Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará!”.

Cem anos depois do mais importante acontecimento do século XX, trágicos eventos nos ameaçam. Quem, tomando conhecimento do noticiário atual, não fica a temer a eclosão de uma nova guerra mundial?

Em Fátima, a Santíssima Virgem previu o fim da Primeira Guerra, mas afirmou que se os homens não se convertessem uma hecatombe ainda pior eclodiria. Duas décadas depois, a profecia se realizou: as nações se viram precipitadas na Segunda Guerra Mundial.

No dia da canonização de Jacinta e Francisco (13 de maio) as estampas dos dois novos santos colocadas na torre da Basílica Na. Sra. do Rosário em Fátima

No dia da canonização de Jacinta e Francisco (13 de maio) as estampas dos dois novos santos colocadas na torre da Basílica Na. Sra. do Rosário em Fátima (click na imagem para ampliá-la).

Ninguém pode afirmar com toda certeza que estamos na iminência de uma Terceira Guerra Mundial, ou de algum outro tipo de castigo que atingiria o mundo inteiro, mas, sobretudo, ninguém pode negar. O que precisamos é estar prontos para a realização dos planos de Deus. E ao aparecer em Fátima aos três Pastorinhos — Lúcia, Jacinta e Francisco (os dois últimos canonizados no dia 13 maio) — Nossa Senhora pediu que o mundo fizesse oração e penitência, necessárias para a conversão, e insistiu na recitação do Santo Rosário.

Aconteça o que acontecer, se atendermos aos pedidos da Santa Mãe de Deus, nada teremos a temer durante o castigo divino, e exultaremos depois com a realização do que Ela também profetizou há um século: o Reinado de seu Imaculado Coração em toda a Terra.

Quando ele se realizará? Após o terrível castigo e a conversão da humanidade?

Pintura de São Luis Grignion de Montfort rezando o Rosário

Pintura de São Luis Grignion de Montfort rezando o Rosário

Deixo a resposta com São Luís Maria Grignion de Montfort — grande santo e missionário francês do século XVIII — no seu célebre Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem:

“Quando virá este tempo feliz em que Maria será estabelecida Senhora e Soberana nos corações, para submetê-los plenamente ao império de seu grande e único Jesus? Quando chegará o dia em que as almas respirarão Maria, como o corpo respira o ar? Então, coisas maravilhosas acontecerão neste mundo, onde o Espírito Santo, encontrando sua querida Esposa como que reproduzida nas almas, a elas descerá abundantemente enchendo-as de seus dons, particularmente do dom da sabedoria, a fim de operar maravilhas da graça. Meu caro irmão, quando chegará esse tempo feliz, esse século de Maria, em que inúmeras almas escolhidas, perdendo-se no abismo de seu interior, se tornarão cópias vivas de Maria, para amar e glorificar Jesus Cristo? Esse tempo só chegará quando se conhecer e praticar a devoção que ensino, Ut adveniat regnum tuum, adveniat regnum Mariae” (Que venha o Reino de Maria, para que assim venha o vosso Reino — ou seja, o Reino de Jesus Cristo).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *