Comunistas venezuelanos contagiados em orgias

Ilha caribenha onde ocorreram as festas (em plena pandemia Covid-19) da elite venezuelana-bolivariana

Enquanto a pandemia do coronavírus atinge também a população venezuelana, os filhos da cúpula socialista venezuelana tiveram uma semana de orgia sexual numa luxuosa ilha do Caribe.

Contrataram mulheres da Europa, fizeram selfies com músicos famosos, e a farra continuou em território venezuelano. No final, “praticamente todos os participantes testaram positivo para a Covid-19”, reconheceu Maduro pela TV.

Mas defendeu a orgia, na qual participaram os seus filhos: “Por que vão criticar uma festa? Não sabiam que estavam doentes!”. Nessas festas consumiram-se drogas conhecidas como “cocaína rosada”… Naqueles mesmos dias, os EUA acusavam Maduro de narcotraficante.