Deixar de recorrer a Deus nos dramas atuais?

Em plena epidemia, o vulcão Anak Krakatoa explodiu com mais 13 vulcões do ‘anel de fogo do Pacífico’; o Popocatépetl, maior vulcão ativo das Américas; e o gigante Volcán de Fuego, da Guatemala.

A NASA anunciou a passagem próxima do asteroide ‘Deus do caos’, que certa mídia noticiou que poderia destruir a Terra.

Gafanhotos invadiram a África Oriental, como na 8ª praga do Egito, e surgiu nos EUA um inseto designado ‘vespa assassina’ pela imprensa. Tanto sensacionalismo da mídia, que se diz avessa às fake news, faz pensar na abertura dos selos do Apocalipse. Maior simbolismo apocalíptico é o das igrejas fechadas por orientação do Papa, de bispos e párocos de todas as tendências teológicas e litúrgicas.

O inimaginável aconteceu: santuários como o de Lourdes e o de Fátima estiveram fechados durante a desolação, e neles não se pode implorar a misericórdia de Deus e de Sua Mãe Santíssima.