Foge novamente pugilista cubano entregue pelo Brasil

O pugilista cubano Erislandy Lara, que o governo brasileiro mandou de volta para Cuba, após fugir durante os Jogos Pan-Americanos do Rio (vide Catolicismo, setembro/2007), voltou a evadir-se do “paraíso cubano” e está em Hamburgo (Alemanha). Lá revelou que em Cuba ficou submetido a dura perseguição. Ele e seu companheiro Guillermo Rigondeaux perderam tudo o que tinham, quando foram entregues pelo governo petista às garras do regime castrista. Em Cuba, foram banidos de todos os eventos esportivos, e até proibidos de obter algum emprego. Lara vendeu a única coisa que tinha, uma motocicleta, para sustentar a mulher e os filhos, que estão retidos em Cuba, e Lara não sabe como tirá-los da ilha-prisão, sendo impossível a emigração normal. (Agência Boa Imprensa – ABIM)