HORTO DAS OLIVEIRAS — Lugar sagrado, de graças e bênçãos especiais

Horto das Oliveiras

Trecho de uma conferência de Plinio Corrêa de Oliveira, proferida em 11 de janeiro de 1989, sem revisão do autor.

Há um princípio que a piedade católica admite como certo: quando em algum lugar ocorreu algo de muito sagrado, de algum modo aquele lugar fica também sagrado.

Um exemplo supremo: o Horto das Oliveiras [foto acima], o lugar sagrado onde se passou a Agonia de Nosso Senhor Jesus Cristo. Lugar da luta d´Ele diante da perspectiva da morte e de tudo quanto se sucedeu; lugar onde Ele esteve, sofreu e derramou o primeiro Sangue da Paixão. Esses fatos tornaram sagrado aquele lugar.

Nesse lugar abençoado, quem ali se encontra poderá receber muitas graças, pelas quais se é levado ao amor de Deus, ao arrependimento, à compunção, à piedade e à compaixão para com o Cordeiro de Deus, que ali sofreu para nossa salvação.

Igreja do Santo SepulcroNesse sentido, o lugar por excelência é o Santo Sepulcro [foto ao lado], pois recebeu o corpo de Nosso Senhor, e ali Ele ressuscitou. Basta isto para se entender tudo.

Esses lugares são particularmente dignos de reverência. Daí o fato de se guardar deles, à maneira de relíquia, alguma porção de terra, pois trata-se da terra em que há dois mil anos pousou a planta dos pés do Homem-Deus. Estando nestes lugares, não é possível a pessoa não se prosternar e reverenciar.

Também tornam-se sagrados os locais onde se passaram os grandes fatos históricos, os grandes atos de coragem, de virtude, de renúncia, de grandeza de horizontes da história da Cristandade.