Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Justiça alemã proíbe crucifixos e autoriza mesquita

O Liceu Diesterweg no bairro popular de Wedding (Berlim) foi obrigado pela Justiça a montar uma sala-mesquita para os alunos muçulmanos, informou o diário “Libération” de Paris. O fundo anticristão do acórdão patenteia-se à luz da Constituição alemã, que proíbe toda manifestação religiosa nas escolas, pois em 1995 a Corte Constitucional de Karlsruhe anulou a legislação bávara que permitia fixar um Crucifixo nas escolas públicas regionais. Até muçulmanos “moderados” criticaram o radicalismo e parcialidade do novo acórdão. “O único país que autoriza salas de oração nas escolas é o Irã”, disse Öczan Mutlu do partido Verde. “Estou horrorizada”, comentou Birgit Nicolas, diretora de um liceu em Neukölln. Birgit vinha resistindo às exigências de alunos muçulmanos fanatizados, e agora a Justiça deu sinal favorável aos extremistas. Cristo é proibido, e Maomé entronizado: essa é a tendência da União Européia “laicista”!
___________________
Agência Boa Imprensa

3 comentários para Justiça alemã proíbe crucifixos e autoriza mesquita

  1. Leonardo Barbosa Responder

    28 de novembro de 2009 à 19:41

    Esse movimento anticristão e anticrucifixo é mundial.
    Tentaram na Itália, onde felizmente houve uma grande e surpreendente reação popular.
    Houve no Brasil também, onde o Ministério Público tentou proibir os crucifixos nos tribunais, felizmente a juíza (ou desembargadora não sei) indeferiu o pedido.
    Vivemos em um momento sombrio, onde os revolucionários estão no poder e farão de tudo para destruir a civilização cristã.

  2. Anonymous Responder

    30 de novembro de 2009 à 11:20

    Será que a Europa e o resto do Ocidente só vão acordar para o que está acontecendo quando forem obrigados a usar turbantes?

  3. Anonymous Responder

    19 de fevereiro de 2010 à 22:53

    Na verdade, é certo que há um Plano, antigo, que objetiva colocar os muçulmanos como inimigos dos cristãos, o que não é verdade, pois os muçulmanos respeitam Jesus Cristo e o tratam como um homem santo e profeta, chamando-o de Issa.
    Colocando irmãos como inimigos, essa força do mal tentará reinar e impor sua religião ao mundo (ou o que restar dele).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *