Pai da “hipótese Gaia” se retrata de seu alarmismo

James Lovelock, criador da hipótese segundo a qual a Terra seria um organismo “vivo” apelidado “Gaia”, admitiu que foi “alarmista” a respeito de “mudança climática”. Ele afirmou que outros ambientalistas famosos, como Al Gore, incidiram no mesmo erro. Em 2006, Lovelock escreveu que “antes do fim deste século bilhões de homens terão morrido e os poucos casais que sobreviverem ficarão no Ártico, onde o clima ainda será tolerável”. Agora, explicou: “O problema é que não sabemos o que é que o clima vai fazer. Há 20 anos nós achávamos que sabíamos. Isso nos levou a escrever alguns livros alarmistas — o meu inclusive — porque parecia evidente, porém não aconteceu”. Ambientalistas só puderam concordar, embora desanimados, com o mea culpa do guru. A crença nessas hipóteses está cada vez mais desacreditada, salvo entre os fanatizados pela Rio+20.
___________
Agência Boa Imprensa

Um comentário para "Pai da “hipótese Gaia” se retrata de seu alarmismo"