Papa Francisco e Vladimir Putin: dois polos?

Para o “The New York Times”, o Papa Francisco e Vladimir Putin agem como “dois papas” que procuram conquistar os polos em que se dividem os católicos. Putin procura guiar um movimento conservador cristão. Para isso,  recorre inclusive ao velho método, usado na II Guerra Mundial, de espalhar santinhos com Santa Olga ou até Nossa Senhora aparecendo a Stalin! Mas, segundo o jornal, os “dois papas” não são tão opostos. O Papa Francisco acredita na cooperação com Putin, e o líder russo partilha a antipatia do Papa aos Estados Unidos. O Prof. Roberto de Mattei levantou a suspeita de que se trata de uma “operação política”.