Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Quando os bispos vão começar afinal a defender os católicos fiéis ao Magistério da Igreja?

Mathias von Gersdorff

A situação vai ficando cada vez mais difícil para aqueles que desejam  permanecer fieis ao Magistério tradicional da Igreja

A situação vai ficando cada vez mais difícil para aqueles que desejam permanecer fieis ao Magistério tradicional da Igreja

Frankfurt, 30-10-2015 – A onda de ataques contra o Magistério católico por teólogos de esquerda e comunidades de base, iniciada depois do infeliz discurso do cardeal Walter Kasper diante do Consistório no inicio de 2014, ameaça continuar e tornar-se mais aguda após o encerramento do Sínodo da Família há poucos dias.

Como já foi mostrado neste blog, para os progressistas alemães, é no fundo inteiramente indiferente o que se discutiu no Sínodo.

Eles estão firmemente decididos a levar adiante sua agenda, a qual consiste em introduzir a revolução sexual na Igreja segundo as máximas da revolução da Sorbonne de 1968.

Nossos bispos favoreceram essa onda de ataques ao Magistério pela sua passividade em defender a doutrina católica.

Aqui na Alemanha um teólogo pode defender as ideias mais loucas sem precisar temer qualquer tipo de consequência.

Simultaneamente, porém, a vida vai ficando cada vez mais difícil para os párocos, os sacerdotes e os teólogos que permanecem fieis ao Magistério. Eles estão entregues ao acosso público, têm medo dos costumeiros denunciantes nas paróquias e são perseguidos pela imprensa esquerdista, sempre ávida em procurar  sacerdotes conservadores para os espinafrar.

Nessa situação os católicos fieis vão sendo empurrados cada vez mais para uma espécie de catacumba mental, o que só tende a piorar depois do Sínodo.

Quem hoje em dia difunde as afirmações mais banais do Magistério eclesiástico já é imediatamente acusado de ser inimigo do Papa. Quem cita ou defende encíclicas papais como a Familiaris consortio ou a Humanae vitae é difamado como sendo fundamentalista.

Os bispos da Alemanha precisam afinal fazer algo contra esta situação insuportável! Do contrário, o clima de perseguição interna na Igreja vai se expandir cada vez mais.

_______

(Tradução do original alemão por Renato Murta de Vasconcelos)

1 comentário para Quando os bispos vão começar afinal a defender os católicos fiéis ao Magistério da Igreja?

  1. Mario Hecksher Responder

    3 de novembro de 2015 à 9:58

    O grande responsável por esta situação é, lamento dizer, o Papa Francisco, com suas declarações pouco claras e sua óbvia proteção ao “clero progressista”. Enquanto esta situação persistir, o quadro desfavorável aos católicos fiéis tenderá a piorar. Mas não podemos desanimar, pois a Virgem Santíssima, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, nos protegerá. Mantenhamos a nossa Fé!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *