Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Reação estudantil católica impede “missa negra satânica” em Harvard

Luis Dufaur

Agencia Boa Imprensa

À esq., procissão em Boston contra a realização de uma “missa negra” em Havard. À dir., campanha da TFP americana também contra tal realização.

Agendas anticristãs diversas revelam o fator que as une: o escárnio de Cristo e o culto a Satanás

A encenação de uma “missa negra satânica” havia sido agendada para segunda-feira, 12 de maio, véspera da festa de Nossa Senhora de Fátima, na prestigiosa Universidade de Harvard, nos EUA.

A “missa negra” é um culto satânico com blasfêmias e sacrilégios, que faz as vezes de uma paródia da Missa católica. Muitas orações são invertidas para exprimir o contrário do rito católico e cultuar Lúcifer, informou o “Boston Globe”.

O satânico ritual foi aprovado pelo Harvard Extension Cultural Studies Club e deveria ser executado

Agencia Boa Imprensa

O hediondo convite para a “missa negra satânica” em Havard

pelo grupo “Satanic Temple”, de Nova York. O responsável por esse grupo declarou que não seriam usadas hóstias consagradas, como é o sacrílego costume, segundo informou a CNSNews.

A tentativa de amortecer as reações incluía a “explicação” de que essa “missa negra” seria apenas uma manifestação de independência em relação à autoridade da Igreja, quando na realidade trata-se de cultuar a revolta de Satanás contra o Sacrifício Redentor da Cruz, renovado em toda Missa autenticamente católica.

Afastando quaisquer dúvidas, Lucien Greaves, porta-voz do grupo satanista, explicou o que eles fazem: “Nós pegamos um pedaço de ‘pão mágico’ que é realmente a carne de Cristo. Nós o escarnecemos sem mercê e nas canções dizemos para ele que já era, e que nós detestamos o sabor de sua carne. Após o deixarmos suficientemente intimidado e fora de combate, alguns representantes da agenda homossexual esfregam todo o seu homossexualismo sobre a Bíblia até Deus chorar. Esse é o momento em que Satanás aparece, e todo o mundo vira a garrafa”. Greaves acrescentou ainda que eles se inspiram num relato do século XIX feito pelo escritor Huysmans no livro Là-bas, e outros elementos provêm de sabbaths de bruxas.

De fato, o escritor Joris-Karl Huysmans (1848-1907) narra nesse livro ter assistido a uma “missa negra” na qual participavam pessoas portadoras das mais torpes taras morais. O sacerdote era verdadeiro e consagrava realmente a hóstia de modo nauseabundo. Seguiam-se cenas de tal horror moral, que a “missa negra” desencadeou um processo de conversão do até então ímpio escritor. Ele foi readmitido na Igreja Católica em 1892 e morreu como monge oblato beneditino.

O mesmo porta-voz do grupo luciferino explicou que muitos satanistas são ativistas dos direitos dos animais, vegetarianos e artistas que têm um “forte senso de comunidade”.

Agência Boa ImprensaA notícia do evento satânico em Harvard suscitou comoção e forte reação nos meios católicos. Uma procissão reparadora, com centenas de participantes ostentando terços e imagens religiosas, saiu da Capela do Massachusetts Institute of Technology (MIT) até a igreja de São Paulo, na Praça Harvard.[foto ao lado]

Naquele santuário, totalmente lotado, 1.500 católicos fizeram uma hora de adoração eucarística. Entre os participantes estava a presidente da própria Universidade de Harvard, Catherine Drew Gilpin Faust.

O Pe. Michael E. Drea conduziu as orações e disse que todas as pessoas que têm fé “reconhecem a missa negra pelo que ela é: um ato de ódio à Igreja Católica”. Observou também que os fiéis permaneceram em oração e reparação por várias horas além do previsto.

Cerca de 60 mil estudantes e professores de Harvard assinaram uma petição contra a realização daAgencia Boa Imprensa missa sacrílega no campus universitário. Só a petição da TFP Student Action [foto ao lado] atingiu 45.918 assinaturas em quatro dias.

“Eu estou envergonhada pelo fato de minha universidade estar permitindo um evento tão cheio de ódio sob aparências de ‘educação’”, disse a professora Aurora Griffin, ex-presidente da Associação dos Estudantes Católicos de  Harvard.

Diante das reações católicas, os promotores do ritual satânico o transferiram para um bar noturno chamado “Hong Kong”, e chegaram a afirmar por e-mail que o mesmo estava sendo realizado naquela noite.

Porém um empregado do local, que só quis se identificar como Fred, disse por telefone que os membros do grupo satânico encontravam-se bebendo no bar, mas não estavam realizando ritual algum. A organização satânica emitiu comunicado esclarecendo que a “missa negra” havia sido adiada indefinidamente.

A tentativa de realizar esse ato revelou o objetivo final para o qual trabalham os militantes de agendas na aparência tão diversas. Eles convergem para tentar eliminar Deus e sua Igreja do mundo, e proclamar um reinado igualitário, repositório de todos os vícios, dócil servidor de Satanás e promotor de seu culto.

Adoração Eucarística reparadora, capela St Paul, Harvard, com presença de mais de 1.500 católicos.

Adoração Eucarística reparadora, capela St Paul, Harvard, com presença de mais de 1.500 católicos.Agencia Boa Imprensa

 

2 comentários para Reação estudantil católica impede “missa negra satânica” em Harvard

  1. Ralph Rosário Solimeo Responder

    20 de maio de 2014 à 16:24

    Pergunto. Será que essa “missa”, sreia muito mais blafêmica que algumas “missas afro”, realizadas em várias paróquias, com a participação no “altar” de pais de santo e mãe de santo e ao rítimo dos atabaques e danças?
    Ralph

  2. Marcos Costa Responder

    20 de maio de 2014 à 23:00

    Muito oportuna a reação católica norte-americana contra a realização de uma “missa negra” em Harvard.
    ABIM comentando e publicando fotos desse magnifico levantamento católico contra esse ato satânico ajuda o Brasil a se levantar também contra possiveis tentativas que se façam em nosso País.
    Estando na Pennsylvania, a 9 horas de automovel de Harvard, pude contemplar e incentivar amigos que empreenderam a Caravana da TFP neste protesto. Lamentei profundamente que meu trabalho não me permitisse ausentar-me por dois dias a fim de marcar minha presença participar deste protesto.
    O conhecido adágio “A corvadia dos bons fomenta a audácia dos maus” fica substituído por outro: “A Audácia e a Fé dos bons faz retroceder a pretensa audácia dos inimigos de Deus”
    Parabens e vamos adiante.
    Marcos Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *