Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Segundo Turno das Eleições — algumas considerações

Paulo Roberto Campos

Agência Boa ImprensaLeia a frase abaixo prezado leitor, mas, por favor, sem verificar a fonte (que consta no final do artigo), pois desejo que responda a uma pergunta sem ser influenciado pelo nome do autor.

“A injustiça desanima o trabalho, a honestidade, o bem; cresta em flor os espíritos dos moços, semeia no coração das gerações que vêm nascendo a semente da podridão, habitua os homens a não acreditar senão na estrela, na fortuna, no acaso, na loteria da sorte, promove a desonestidade, promove a venalidade, promove a relaxação, insufla a cortesania, a baixeza, sob todas as suas formas.

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto”.(*)

Não é verdade que estas considerações servem como luvas para as mãos de nossos atuais governantes?

Nossos jornais — que em tempos de normalidade deveriam noticiar os grandes feitos do Brasil para conhecimento nosso e dos povos do mundo inteiro — hoje mais parecem páginas policiais que nos envergonham diante de nossos filhos e das nações.

Vemos o aparelhamento do Estado em proveito não apenas de alguns bolsos insaciáveis, mas para favorecer a dissolução dos bons costumes, a desagregação da família, a perseguição religiosa e para lançar o País numa luta de classes e de raças de brasileiros contra brasileiros, de negros contra brancos, de empregados contra patrões, de alunos contra professores, de filhos contra pais.

Exemplo disso é o bolivariano Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), aprovado por Lula da Silva no final de 2009, e que o governo pretende aplicar inteiramente caso vença as próximas eleições. Assim como a aplicação do ditatorial “Decreto 8.243″ — assinado por Dilma Rousseff no dia 23 de maio p.p. —, que subjugará País a um sistema bolivariano de governo, com o estabelecimento de “conselhos populares”, no mesmo estilo dos soviets oriundos da antiga URSS.

Em meados do ano passado, tivemos a impressão de que a sociedade brasileira tinha por fim resolvido reagir contra a sovietização do País e a tantos outros escândalos. O “gigante pela própria natureza” parecia despertar… Foram as gigantescas manifestações de rua, que trouxeram a tantos de nós a esperança de uma mudança real no Brasil. Mas, infelizmente, parece que o sono voltou e o gigante dormiu… Será? Espero que eu esteja enganado e que ele resolva dar um basta a tantas mazelas que nos têm envergonhado. Assim, o País poderá tomar um rumo novo em direção à grandiosa vocação que a Providência Divina destinou a esta Terra de Santa Cruz.

A propósito das presentes considerações, sugiro a leitura do judicioso manifesto intitulado Eleição presidencial: o Brasil ante o perigo esquerdista e o vácuo político. Ele foi publicado pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (www.ipco.org.br) em razão do segundo turno das eleições, no próximo dia 26.

___________

(*) Discurso de Ruy Barbosa, em 1914, no Senado Federal. Ruy Barbosa, Obras Completas, Vol. XVI tomo VI, pág. 187.

 

3 comentários para Segundo Turno das Eleições — algumas considerações

  1. Ralph Rosário Solimeo Responder

    22 de outubro de 2014 à 11:31

    O pior, neste cenário, além desta eleição se caracterizar pela maior “compra de votos” jamais vista nesta terra, em que a candidata oficial já entra para a disputa com a vantagem de 27 milhões de votos sobre o concorrente, ( 13,6 milhões de bolsas-família x 2), o triste para nós é que, conforme levantamento do Estadão, 70% dos eleitores de Dilma, se dizem católicos.
    Daí se deduz da influência da esquerda católica, via CNBB, no eleitorado, especialmente do norte e do nordeste, onde se ressalta a presença de professos da teologia da libertação.

  2. Jorge B. Ribeiro Responder

    22 de outubro de 2014 à 18:33

    Se o PT ganhar um segundo mandato o Brasil está perdido. A vaca vai pru brejo! Mas eu não acredito nestas pesquisas, certamente compradas pelo governo, e creio que, apesar da sórdida campanha de mentiras contra o candidato Aécio Neves, ele ganhará e será possível tirar o Brasil para fora do plano bolivariano de transformar nossa Pátria numa nova Venezuela de miséria e tirania. Deus salve o Brasil da quadrilha petista!!!!!!

  3. jose Responder

    22 de outubro de 2014 à 20:38

    Os culpados e os desinformados,os que nao gosta de ler,os que nao tem acesso a informacao, a compra de votos atravez de bolsas etc.. fato.

Deixe uma resposta para jose Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *