Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Só mulheres sem estudo têm muitos filhos?

Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhos

Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhos

♦  Plinio Maria Solimeo

O atual presidente francês Emannuel Macron foi membro do Partido Socialista de 2006 a 2009, com o qual voltou a colaborar de 2012 a 2016, como secretário-geral adjunto da Presidência e ministro da Economia, ambos no governo de François Hollande.

Em 2007 juntou-se com Brigitte Trogneux, sua ex-professora no Colégio La Providence, dos jesuítas de Amiens, onde ele a conheceu quando tinha 15 anos e ela quase 40. Essa diferença de idade pode ser uma das razões pelas quais eles não têm filhos. Outra seria que o mandatário francês é partidário das famílias sem filhos, ou pelo menos com poucos filhos.

Para ser politicamente correto, Macron expressou essa opinião no evento “Goalkeepers”, sobre a fertilidade na África, promovido pela Fundação Gates em Nova York de 25 a 26 de setembro último. Na ocasião, ele afirmou que, quando são bem educadas, as mulheres não têm muitos filhos.

Eis suas palavras: “Sempre digo: ‘Apresente-me a mulher que decidiu, sendo educada perfeitamente, ter sete, oito ou nove filhos’”. E acrescentou, sobre esse costume na África: “Por favor, apresente-me a menina que decidiu abandonar a escola aos 10 anos para casar-se aos 12. Isso se deve a que muitas meninas não receberam a educação adequada, às vezes porque esses países decidiram que os direitos dessas meninas não eram exatamente os mesmos dos meninos.”

Essas afirmações sem fundamento do mandatário francês suscitaram reações em muitas partes do mundo.

Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhosAlgumas provieram do próprio país da modernidade, os Estados Unidos. Por exemplo, a Dra. Catherine R. Pakaluk [foto acima], professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América,
fez uso do hashtag “#PostcardsForMacron” para refutar o presidente francês, compartilhando uma foto em que ela aparece com seis de seus oito filhos. Explicou que possui mestrado e doutorado na famosa Universidade de Harvard e tem “oito filhos por opção”.Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhosSeu exemplo foi seguido por outras mães que possuem muitos filhos, como Beth Hockel, [foto acima] graduada em Engenharia elétrica pela Universidade de Stanford e mãe de 11 filhos.

Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhosTambém a escritora católica Elizabeth Foss, da Universidade de Virginia, enviou sua foto com seus nove filhos [foto acima], dizendo: “Sim, todos são meus. E este é o meu título.”

Várias pessoas assinalaram que a filósofa irlandesa Elizabeth Anscombe (1919-2001) [foto abaixo] foi mãe de sete filhos e ensinou em Oxford e Cambridge.Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhos

Alguns homens também se manifestaram contra a absurda afirmação do presidente francês, como o escritor Josh Canning, que disse: “Lance um olhar sobre minha educada e inspiradora esposa e mãe de sete filhos” [foto abaixo].Dra. Catherine Pakaluk, professora de Investigação social e Economia na Universidade Católica da América, com seis de seus oito filhos

A reação dessas mulheres e de alguns homens serviu não apenas para mostrar a falácia politicamente correta do presidente francês, como também a coragem de enfrentar o ambiente atual, hostil às grandes famílias.

____________

Cfr. https://www.aciprensa.com/noticias/macron-dijo-que-una-mujer-educada-no-puede-tener-muchos-hijos-y-asi-le-respondieron-23649?utm_source=boletin&utm_medium=email&utm_campaign=noticias_del_dia

1 comentário para Só mulheres sem estudo têm muitos filhos?

  1. Barcelos de Aguiar Responder

    25 de outubro de 2018 à 11:18

    Só mesmo a cegueira socialista seria capaz de engendrar um comentário tão estapafúrdio. Ainda mais vindo da França que é sabidamente o país dos conceitos precisos, da finura de expressão, em poucas palavras vai no ponto certo. Mais um exemplo de como a mentalidade socialista deforma. Barcelos de Aguiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *