Em 2018, o filho pródigo com saudades da casa paterna

Em 2018, o filho pródigo com saudades da casa paterna

No auge de crises devastadoras, largos setores da humanidade deram mostras de sentir saudades da ordem na Igreja e na Civilização   ♦ Luis Dufaur Matéria publicada na revista Catolicismo, Nº 817, Janeiro/2019 No início de 2018, a polarização acumulada em anos anteriores dava a nota tônica na esfera religiosa, política e cultural e caminhava para […]

O pior louco é aquele que deseja ser

O pior louco é aquele que deseja ser

♦  Marcos Luiz Garcia Uma das coisas difíceis de compreender é, sem dúvida, a assimilação de uma parte da opinião pública às modas objetivamente irracionais, grotescas e feias. Será que as pessoas compreendidas nessa parcela fazem uma observação séria, uma análise profunda e um julgamento objetivo de tais modas antes de incorporá-las aos seus hábitos? […]

Do caos relativista à vitória prometida

Do caos relativista à vitória prometida

Para além do relativismo caotizante dos nossos dias, um auspicioso novo mundo se prenuncia Ítalo Nóbrega Sou católico praticante, vou à Missa, com frequência me confesso e comungo, dou esmolas. Enfim, faço tudo que um bom católico faz, mas não tenho nada contra quem pratica outra religião. Respeito os outros e trato-os bem, pois cada […]

DOIS SÍMBOLOS

DOIS SÍMBOLOS

DOIS SÍMBOLOS Duas crianças, duas mentalidades, duas Inglaterras Na foto, a rainha Elizabeth, em traje da Ordem da Jarreteira, encontra-se numa carruagem aberta, acompanhada por sua guarda de honra e lacaios. Observem o menino e a menina. Duas crianças, duas mentalidades completamente diferentes. A menina, bobinha, olhando para tudo e para nada, como uma trouxa, […]

Caos: o AIDS psicossocial de nossos dias?

Caos: o AIDS psicossocial de nossos dias?

Já dizia Camões, “do velho caos a tão confusa face”. Mas, afinal, o que é o caos? Escolha o leitor um sinônimo para esse terrível mal, onipresente em nossos dias: Desordem, babel, balbúrdia, barafunda, confusão, atrapalhada, charivari, embaralhação, escangalho, forrobodó, fuzarca, pandemônio, algaravia, atarantação, bagunça, cipoal etc. Esses sinônimos são uma expressão do caos, o qual é assim resumido […]

RELATIVISMO: seu pior inimigo

RELATIVISMO: seu pior inimigo

Alguém pode pensar que não é relativista pelo simples fato de nunca ter lido filósofos relativistas como Kant, Hegel, Anaxímedes etc. Ou então julga que estamos falando de descaso, insensibilidade, ou ainda de relativismo moral, ou seja, de imoralidade. Nada disso! A mentalidade de que falamos é um pouco de tudo o que está acima e algo […]

Robô mais avançado é menos autônomo que uma barata

Robô mais avançado é menos autônomo que uma barata

O físico da Universidade Politécnica de Madri, José Antonio Villacorta Atienza, explicou que “o robô mais avançado é menos autônomo que uma simples barata. Nunca haverá robôs como os que aguardamos. O único robô que vocês vão ver em casa vai ser o aspirador”, brincou. Supor que um robô terá uma mente parecida à humana […]

A diferença entre viver sozinho e a vida contemplativa

A diferença entre viver sozinho e a vida contemplativa

Aristóteles dividia os homens em três categorias, de acordo com a vida que levavam: a vida de prazer, a vida de políticos e a vida contemplativa.[1] Excetuando a vida de políticos, que segundo ele era a classe de homens honrados e virtuosos — muito diferente de nossos dias! — podemos dizer que essa classificação pode ser aplicada […]

A cor emblemática de nossa época é o cinza da confusão

A cor emblemática de nossa época é o cinza da confusão

Por ser uma cor neutra, o cinza não tem capacidade de estimular ou tranquilizar. É frequentemente caracterizado como uma cor enfadonha e sem movimento. Nem branco nem preto, muito pelo contrário! É a cor da confusão e do relativismo. É o tom dos nossos dias. Sem gosto, sem cor e sem sabor, ou, como dizia […]

Requiescamus in pace

Requiescamus in pace

Morreu o Jacinto Flecha Por ordem do “de repente” Findou-se o bom combatente Que aos maus o caminho fecha Vedando-lhes qualquer brecha Com pontaria inclemente. Já sinto a falta marcante Do autor que encômios merece Em vida foi um gigante Na ausência o seu vulto cresce.   Curou doenças agudas & crônicas bem tratadas Brandindo […]