Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

“Um tumor que explode”

Plinio Corrêa de Oliveira

“Moisés com as Tábuas da Lei”, Rembrandt (1659)

“Moisés com as Tábuas da Lei” (detalhe), Rembrandt (1659)

Os festejos do carnaval, ano após ano, tornam-se mais extravagantes e imorais; cenas grotescas e práticas de nudismo são ostentadas torpemente, tudo impulsionado pelas autoridades do País. Isto nos leva a uma reflexão: é possível alguém, durante os três dias de carnaval, entrar na “folia” –– violando gravemente os princípios da moral católica, portanto infringindo os Mandamentos da Lei de Deus –– e depois voltar à normalidade?

         Esta questão é admiravelmente respondida por Plinio Corrêa de Oliveira, em artigo publicado em “O Legionário”, em 15-2-1942:

 

“Moisés com as Tábuas da Lei”, Rembrandt (1659)“Lembro-me de que, quando era menino, certo professor jesuíta do colégio São Luiz me contou que um diplomata japonês, tendo assistido [no Brasil] ao carnaval — que em sua pátria não se comemorava —, enviou ao seu governo a seguinte descrição: ‘durante três dias ficam todos loucos e praticam os maiores absurdos; depois, repentinamente, o senso lhes volta e recobram juízo’. A observação, que muito me impressionou na ocasião, é realmente interessante. Muitas pessoas já a têm feito. Entretanto, cumpre acentuar que ela não reflete toda a realidade.

“Com efeito, há uma regra de moral que afirma: ‘Nada de péssimo se faz subitamente’. É contra todas as regras da psicologia humana supor que pessoas muito dignas, muito moralizadas, muito sensatas, conseguem depor inteiramente as suas idéias durante os três dias do carnaval, e depois repô-las intactas, imaculadas, inteiriças, após os dos festejos de Momo. Idéias não são roupas que se vestem ou se despem. Se alguém procede, durante o carnaval, de modo extremamente leviano, é isto uma prova de que anteriormente já havia uma falha na couraça moral dessa pessoa. Por outro lado, se essa falha pode ter ocasionado a renúncia momentânea a certas atitudes e a certas idéias durante o carnaval, como é difícil voltar depois à primitiva linha de moral!

“Não nos iludamos. Erram, e erram miseravelmente, os que supõem que o carnaval constitui apenas um parêntese de loucura. Ele é um tumor que explode, e através de suas secreções se pode bem avaliar todo o vulto da infecção que, de maneira mais ou menos disfarçada, já minava anteriormente o organismo. Três dias depois esse tumor se cicatriza, na aparência. Fá-lo, entretanto, deixando uma base sempre mais profunda, sempre mais dolorosa, sempre mais perigosa, para o tumor do ano que vem”.

(Fonte: Revista Catolicismo, Nº 687, março/2008).

2 comentários para “Um tumor que explode”

  1. nisof Responder

    27 de fevereiro de 2017 à 10:51

    O CARNAVAL VIROU COISA DE VIADOS-PEDERASTAS-BICHAS E DEPRAVADOS!!!

    • Lamartine Hollanda Junior Responder

      28 de fevereiro de 2017 à 1:06

      O carnaval sempre foi isto, nisof. Mudou apenas a porcentagem viadística explícita. Carnaval é coisa muito séria. Igual a Ideologia de Gênero e a ” misericórdia”.São setores fundamentais no projeto mundial de desumanização em marcha.A meta principal é a dominação mundial de certos grupos poderosíssimos e ocultos. Para reinar, é preciso dividir, como concluiu Machiavel. Grandes agentes nesta processo de demolição das civilizações, especialmente a Ocidental Cristã, são altos hierarcas da Igreja Católica, principalmente do Clero do Rito Latino.Os Maronitas,os Coptas,os Melquitas e outros de Igrejas católicas orientais em comunhão com o Papa participam muito menos disto. Igualmente as Igrejas Católicas ditas cismáticas- Russa, Antioquina, Siriana, etc-estão fora da militância da ” revolução” anti cristã), alguns bem altos mesmo.Um ” menor” destes hierarcas aplaudiu publicamente,em ” comunhão” com a CNBB, e promoveu ” bençãos” a um grupo de orgiastas que profanaram a imagem da Mãe de Jesus agora, no Rio de Janeiro ( ou foi em São Paulo? De fato, foi em vários lugares.Ontem vi, de relance, na televisão, um desfile carnavalesco com uma enorme imagem de Maria com o Menino Jesus nos braços).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *