Cristo vence, Cristo reina, Cristo impera

Neste dia 2 de agosto celebramos a festa de São Pedro Julião Eymard (1811-1868), fundador do Instituto do Santíssimo Sacramento (Sacramentinos) para a adoração perpétua da Sagrada Eucaristia. Assim ele se dirigia a Nosso Senhor Jesus Cristo: “Eis-me aqui, Senhor, no Jardim das Oliveiras; humilhai-me, despojai-me; dai-me a cruz, contanto que me deis também o vosso amor e a vossa graça”.

Em memória desta efeméride, seguem alguns trechos de São Pedro Julião Eymard extraídos do livro A Santíssima Eucaristia, I — A Presença Real, Editora Vozes, Petrópolis, 1955, pp. 257-259.

“No obelisco da praça de São Pedro em Roma, Sixto V mandou gravar a inscrição: Christus vincit, Christus regnat, Christus imperat; ab omni malo plebem suam defendat – Cristo vence, Cristo reina, Cristo impera; que Ele defenda seu povo contra todo mal.

O famoso artista Rodin esculpindo o busto de São Pedro Julião Eymard

Essas palavras estão no presente e não no passado para indicar que o triunfo de Jesus Cristo é sempre atual. Ora, é pela Eucaristia e n’Ela que se cumprem tais palavras.

Um rei impera pela força das leis e pelo amor de seus súditos.

Jesus Cristo é a lei do cristão, e sua lei de amor foi publicada no Cenáculo, é revelada à alma pela Eucaristia. Ela o foi para os Apóstolos na última Ceia, e, para os discípulos de Emaús, no decurso do colóquio e da refeição com Jesus ressuscitado.

Ora, a lei de Jesus Cristo é una, santa e imutável. Nada será acrescentado nem tirado. O Catolicismo é sempre e por toda parte o mesmo.

É o amor que grava essa lei no coração dos cristãos. É o próprio legislador que neles realiza esse trabalho misterioso.

Sim, Jesus Cristo reina pelo amor. Não é assim que costumam reinar os reis da Terra.

Somente Jesus Cristo o consegue. Seu reinado é muito forte e muito suave. Por isso, os que O amam são-Lhe devotados na vida e na morte”.