Japão pode parar devido à queda da natalidade


O
 primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, declarou que seu país corre o risco de “parar de funcionar” devido à queda da natalidade. 

Na década de 1970 nasciam anualmente mais de dois milhões, enquanto em 2022 nasceram menos de 800 mil japoneses. 

O Japão conta hoje com 125 milhões de habitantes, mas nesse ritmo terá no fim do século apenas 53 milhões. 

As planificações demográficas falharam e a solução agora mais falada pode ser um tiro pela culatra: afrouxar a imigração. 

A China poderia ocupar com facilidade o Japão. O declínio se deve à imoralidade e à pregação ecológica contra a natalidade.