Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

E os brasileiros disseram NÃO ao lulopetismo

Manifestação do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira na Avenida Paulista, em 21 de outubro de 2018, alertando sobre os males do lulopetismo no Brasil [ Foto PRC ]

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

O dia 28 último — no qual a Santa Igreja comemorou a Festa de Cristo Rei — encerrou-se num clima de intensa alegria em todos os quadrantes de nosso imenso País. Com efeito, ao escolherem o nosso próximo Presidente, os brasileiros confirmaram sua recusa formal à ideologia socialista-comunista mascarada de lulopetismo, que por 14 anos assolou nossa Nação.

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, seus diretores, sócios, amigos, correspondentes e simpatizantes:

a) Agradecem a Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, por ter atendido as preces de milhões de filhos brasileiros, evitando assim que este País de tão grande futuro descambasse para a horrorosa situação de escravidão à seita vermelha em que hoje geme a nossa irmã Venezuela;

b) Rejubilam-se com os seus irmãos brasileiros que, agredidos pelo socialismo dos últimos governos, decidiram afinal se libertar daqueles que desejavam submergir o Brasil no caos, na miséria e na fome inerentes a todas as nações que se deixaram subjugar pelo comunismo, às quais demos assim um belo exemplo para que se animem a fazer o mesmo;

c) Relembram a acertada advertência do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira no artigo que escreveu para a “Folha de São Paulo” em 14 de fevereiro de 1984: Se a esquerda for açodada na efetivação das reivindicações ‘populares’ e niveladoras com que subiu ao poder; – se se mostrar abespinhada e ácida ao receber as críticas da oposição; – se for persecutória através do mesquinho casuísmo legislativo, da picuinha administrativa ou da devastação policialesca dos adversários, o Brasil se sentirá frustrado na sua apetência de […] uma vida distendida e despreocupada. Num primeiro momento, distanciar-se-á então da esquerda. Depois ficará ressentido. E, por fim, furioso. A esquerda terá perdido a partida da popularidade. […] Em outros termos, se os esquerdistas, ora tão influentes no Estado […], na Publicidade e na estrutura da Igreja, não compreenderem a avidez de distensão do povo brasileiro, deixarão de atrair e afundarão no isolamento. Falarão para multidões silenciosas no começo, e pouco depois agastadas”.

Essa previsão, feita 34 anos atrás, realizou-se ao pé da letra!

Numa Missa, em 1º de maio de 2003,  Lula da Silva ladeado pelo Cardeal arcebispo  de São Paulo, Dom Cláudio Hummes e por Frei Betto

Numa Missa, em 1º de maio de 2003,
Lula da Silva ladeado pelo Cardeal Arcebispo
de São Paulo, Dom Cláudio Hummes e por Frei Betto…

d) Cumprimentam os católicos que recusaram a influência da “esquerda católica”, progenitora do Partido dos Trabalhadores e de sua agenda esquerdista, como declarou o próprio ex-presidente Lula: “O PT não existiria sem a ajuda de milhares de padres e comunidades cristãs do Brasil. [Ele] deve muito ao trabalho da Igreja, à teologia da libertação, aos sacerdotes progressistas. Tudo isso contribuiu para minha formação política, a construção do PT e minha chegada ao poder”.[1]

e) Alertam o nosso povo bondoso e cordato, pronto a perdoar, para o fato de que os comunistas não desistirão de voltar ao governo. Não nos esqueçamos da frase do ex-ministro José Dirceu: “É uma questão de tempo para o PT tomar o poder”.[2] Não baixemos a guarda, pois os comunistas detêm ainda numerosos cargos de influência no governo.

f) Pedem aos brasileiros que, além do indispensável dever de vigilância — “Vigiai e orai”, como nos ensinou Nosso Senhor Jesus Cristo —, rezem a Nossa Senhora Aparecida para que obtenha de Seu Divino Filho luzes de sabedoria, tato e firmeza ao Presidente eleito, a fim de que saiba conduzir o Brasil nas sendas da Civilização Cristã, notadamente nos seguintes pontos:

— abolição definitiva da “ideologia de gênero” nos colégios, que está corrompendo nossas crianças;

— rejeição ao dito “casamento homossexual”, cujos partidários discriminam e acusam de “homofobia” todos aqueles que lhes opõem;

— eliminação da criminosa prática do aborto;

— respeito à liberdade individual, sempre que esteja de acordo com os Dez Mandamentos da Lei de Deus;

— proteção dos legítimos proprietários, impedindo as invasões de terras e de prédios, no campo e nas cidades;

— extinção de qualquer projeto de lei de Reforma Agrária socialista e confiscatória;

— supressão de novas demarcações de terras indígenas e “quilombolas”;

— eliminação do ambíguo conceito de “trabalho escravo”, frequentemente usado como arma da esquerda para expropriações de terras;

— eliminação de todas as leis socialistas que perseguem os brasileiros com impostos abusivos;

— interrupção de qualquer ajuda financeira às ditaduras “bolivarianas” da Venezuela, da Bolívia e de Cuba, além de outras, e

— prestigiar as nossas Forças Armadas e as Polícias Militares, que expõem suas vidas para coibir o crime e a violência;

Assim procedendo, nossos governantes atrairão as bênçãos de Deus sobre si e suas famílias, bem como sobre todo o povo brasileiro. E poderemos olhar com gáudio para o nosso céu estrelado, agradecendo ao Criador por ter nele desenhado o Cruzeiro do Sul, símbolo bendito da Redenção.

São Paulo, 31 de outubro de 2018

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira 

Manifestação do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira na Avenida Paulista, em 21 de outubro de 2018, alertando sobre os males do lulopetismo no Brasil [ Foto PRC ]

Telegrama do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira ao Presidente eleito Jair Bolsonaro

Excelentíssimo Senhor
Jair Messias Bolsonaro
D.D Presidente eleito da República Federativa do Brasil

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira apresenta a Vossa Excelência cordiais felicitações pelo êxito no memorável pleito eleitoral, através do qual definida maioria de brasileiros de todas as camadas sociais manifestou seu claro repúdio às funestas utopias do lulopetismo, ainda quando as mesmas intentaram adornar-se com o honroso qualificativo de cristãs.

Ao mesmo tempo, o Instituto manifesta aqui satisfação por ter prestado, em nível nacional, a colaboração de seus diretores, sócios e inúmeros correspondentes e simpatizantes para essa vitória de incontestável conotação ideológica.

E roga à Divina Providência e a Nossa Senhora Aparecida que o assistam no governo de nosso País – a Terra de Santa Cruz –, conduzindo-o nas sendas da Civilização Cristã.

Atenciosos cumprimentos,

Adolpho Lindenberg
Presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *