Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

ELEIÇÕES 2018: Vitória do anti-petismo, atmosfera desinfestada

Bolsonaro

♦  Paulo Roberto Campos

28 de outubro de 2018 — um grande, belo e inesquecível dia na História do Brasil. Daqueles dias radiosos que brilham depois de uma grande tempestade. Passada a borrasca, a atmosfera fica diáfana, leve, alegre, desinfestada, nimbada de um ar que inspira bondade — uma virtude bem brasileira que estava desaparecendo.

No dia 28 de outubro se celebra Nosso Senhor Jesus Cristo como Rei do Universo, festividade instituída em 1925 pelo Papa Pio XI para comemorar a realeza social do Filho de Deus, a qual ganha especial sentido no Brasil, onde Nossa Senhora é Rainha, com seu trono em Aparecida do Norte.

Os leitores já perceberam que estamos aludindo à vitória dos brasileiros contra o lulopetismo, que durante 14 anos cobriu e infestou com seu obscurantismo bolivariano o Brasil real e profundo, amarfanhou-o, aviltou-o e aparelhou as instituições do Estado. Vendeu ilusões aos pobres e prometeu-lhes quimeras em troca do voto, conseguiu a proeza de produzir 11 milhões de desempregados!

No cartaz: BRASIL LIVRE DO COMUNISMO

No cartaz: BRASIL LIVRE DO COMUNISMO

A vitória de Jair Messias Bolsonaro, mais do que um novo Presidente, representa o anseio por um Brasil cristão e autêntico, fiel ao seu glorioso passado e esperançoso de um próspero futuro ainda mais belo e grandioso, carregado bênçãos e graças.

Baseado em comentários feitos pelo Presidente eleito, tudo leva a crer que ele mesmo sente nos atuais acontecimentos a existência de algo providencial que ultrapassa sua própria pessoa. Pois o simples fato de defender óbvios valores familiares — casamento entre um homem e uma mulher; proibição do crime do aborto, banimento da “ideologia de gênero” e dos livros imorais nas escolas etc. — levou-o a conquistar de Norte a Sul uma popularidade inimaginável. Isto apesar de seus poucos recursos, de alguns aliados ineptos, e de ser continuamente massacrado pela mídia, por intelectuais e pelo clero de esquerda, que deram um vergonhoso apoio ao camaleônico “poste do presidiário”.

Inúmeros brasileiros perceberam a mão de Deus nessa onda conservadora e antimarxista que percorre o País. Muitos também — inclusive o próprio Presidente eleito — viram-na presente no fato de ele não ter morrido, apesar do grave e covarde atentado de que foi vítima em Juiz de Fora.

No cartaz: PT NUNCA MAIS AQUI NÃO É CUBA

No cartaz: PT NUNCA MAIS.
AQUI NÃO É CUBA

Diante da vitória alcançada no dia de Cristo Rei do Universo, temos agora a ingente tarefa de recolocar o Brasil nos trilhos.

Nosso primeiro dever é o da vigilância, pois estamos diante de um inimigo solerte, para o qual os fins justificam os meios. E se alcançamos sobre ele uma grande vitória, isso não quer dizer que ganhamos a guerra. Para ganhá-la, devemos primeiro cobrar do Presidente eleito fidelidade ao compromisso assumido com o Brasil autenticamente cristão, que rejeita o comuno-bolivarianismo. Ou seja, o compromisso da luta destemida pelos valores morais e familiares; a proscrição da doutrinação esquerdista nas escolas; a não intromissão do Estado na educação dos filhos; a defesa da livre iniciativa e do direito de propriedade privada; o firme combate a todas as formas de corrupção e o respeito às Leis de Deus.

Assim agindo, o Brasil deixará de marchar na contramão da História, podendo-se aplicar a ele as palavras do Salmo (32, 12): “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que Ele escolheu por Sua herança.”

4 comentários para ELEIÇÕES 2018: Vitória do anti-petismo, atmosfera desinfestada

  1. WALDIR RAMIRO DA COSTA Responder

    31 de outubro de 2018 à 11:47

    O BRASIL SÓ SAI VENCIDO APÓS DESTRUIÇÃO DESSE MUNDO INFESTADO DE DEMÔNIOS.
    NOSSA SENHORA ANUNCIADO EM FÁTIMA E EM PERNAMBUCO EM 1936 “O BRASIL CAIRÁ NO COMUNISMO E CORRERÁ RIOS DE SANGUE. LOGO, A PAZ SOMENTE COM O ROSÁRIO NA MÃO.

    “Oxalá Nossa Senhora das Graças conceda os auxílios que o Brasil necessita para superar o estado calamitoso em que se encontra. Essa situação decorre, a meu ver, dos três grandes pecados aqui cometidos: a propagação do comunismo e do socialismo em nossa pátria; a transformação do clero católico em ponta de lança da revolução comunista; a rejeição da pessoa e da obra de Plinio Corrêa de Oliveira, que foi o maior líder católico do século XX, suscitado por Nossa Senhora para reconduzir o País nas vias da civilização cristã. São os três grandes pecados do Brasil contemporâneo, e por causa deles estamos sendo justamente castigados. A oração e a luta, somados ao arrependimento e verdadeira conversão de vida, agradam a Deus e atraem da Medianeira as graças de misericórdia e perdão de que tanto necessitamos. Veni, Domina, noli tardare.”

  2. Marcos Costa Responder

    31 de outubro de 2018 à 12:12

    De pleno acordo com o artigo.
    É hora de reconquistarmos o terreno em materias como a familia e a propriedade revertendo por exemplo a doutrinação esquerdista e as cartilhas deformando a historia do Brasil que o PT impôs nas escolas. Marcos Costa

  3. Luiz Guilherme Winther de Castro Responder

    31 de outubro de 2018 à 14:29

    Numa entrevista do capitão Bolsonaro, eleito presidente, ouvi o próprio dizer que para ele as invasões de propriedades privadas são crimes de terrorismo. Francamente, não sei já é lei ou ele pretende propor tal lei. Concordo plenamente. Quanto a terras improdutivas e passíveis de desapropriação para uma reforma agrária, eu concordo, desde que as terras sejam entregues para quem entenda do assunto e tenha boa vontade de torná-las produtivas, com compromissos assumidos em contrato, por escrito, seja uma associação, cooperativa, sindicato ou mesmo pessoas físicas, etc. Com regras definidas juridicamente para que não sejam usadas por espertalhões com a finalidade de ganhar dinheiro, vendendo-as depois para outros espertalhões.
    Respeitar homossexuais, também concordo, desde que eles tenham comportamento moral e decente como todo mundo deve ter. Afinal, nasceram assim e não têm culpa disso, não se trata de orientação ou opção, simplesmente nasceram assim. Como nenhum casal hétero fica se esfregando, se agarrando ou se beijando na boca em público, que eles também se comportem, ninguém deseja ver dois bigodudos se beijando na boca, se agarrando, ou duas mulheres assim agindo. Dentro de quatro paredes, o problema é deles. Que tenham os mesmos direitos e também os mesmos deveres e obrigações que os outros. Que sejam pessoas de bem.
    Quanto a casamento de homossexuais, acho uma aberração. Que morem juntos, que comprem bens em conjunto, que façam contratos particulares, que paguem suas aposentadorias por conta própria ou através do emprego,tudo bem! Agora, casar? Bem, se a lei já permite! Todavia, casamento religioso só encontrarão em alguma seita disposta a tomar o dinheiro deles. Ninguém muda o sagrado!
    Deus e Nossa Senhora nos livraram do comunismo, representado pelo “pt” e outras aberrações travestidas de partidos políticos. Mas, a luta está apenas começando, essa gente é a representação do inferno, estão tomados e agindo em nome de demônios, não desistirão nunca, o nosso combate será para sempre, não contra os eleitores dessa seita chamada “pt”, cuja maioria é ingênua, inculta e usada por eles. Se Jesus Cristo também foi tentado, que dizer dessa pobre gente? Mas, os esquerdistas malandros e aproveitadores, esses são perigosíssimos e devemos estar sempre atentos. O governo somos nós, ninguém é perfeito, só Deus! Resta colaborarmos com o futuro governo, apoiando os acertos, alertando-o sobre possíveis erros ou enganos. Não há salvador da pátria, o que há no momento é a esperança e crença de que teremos dias melhores para o nosso Brasil. A caminhada apenas começou, a estrada será longa, cheia de subidas, descidas e curvas perigosas, calor e chuva, saibamos manter as mãos firmes na direção e a mente e os olhos firmes no percurso. Com Deus e a Virgem Maria na mente e no coração, levaremos o Brasil para o futuro que as novas gerações esperam.

  4. Marco Vanhoni Responder

    1 de novembro de 2018 à 3:20

    Esse aspecto mostrado no artigo é dos mais importantes, mas pouco (ou nada) publicado na mídia. O texto é de suma importância! Vou compartilhar. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *