Brutais mercenários russos atuam no exterior

Vídeos e relatórios de equipes de investigação mostram a brutalidade das milícias privadas que agem no exterior sem ostentar emblemas do exército russo.

Amy Mackinnon, do Foreign Policy de Washington, exemplificou com o vídeo de um adversário sendo torturado e decapitado sadicamente por criminosos russos alistados como soldados da milícia Wagner.

Paul Stronski, da Carnegie Endowment for International Peace, disse que as ações foram documentadas. Mackinnon e Stronski concordam que esses grupos estão alinhados com o regime putinista.

Eles adotaram um nacionalismo exacerbado contra uma conspiração capitalista mundial. Putin nega, mas ninguém acredita nele.