Na Suécia, igreja protestante oficial financia o terrorismo islâmico

Minarete de mesquita e cúpula de igreja em Estocolmo

A Swedish Jerusalem Society publica uma revista favorável à jihad islâmica; e financia, com dinheiro dos impostos pagos pelos suecos, obras de filantropia em Jerusalém e Belém, como também ONGs ambientalistas na Amazônia. O Gatestone Institute pergunta qual seria a reação dos suecos se outra instituição religiosa levantasse dinheiro para ensinar as crianças a odiar a Suécia, ou louvar terroristas que assassinam cidadãos suecos. O jihadismo tenta dar o tiro final no corpo agonizante da Cristandade. A primeira “rajada” foi disparada pela Revolução Protestante, depois vieram outras, notadamente a Revolução Comunista.