Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

O pior louco é aquele que deseja ser

moda♦  Marcos Luiz Garcia

Uma das coisas difíceis de compreender é, sem dúvida, a assimilação de uma parte da opinião pública às modas objetivamente irracionais, grotescas e feias.

Será que as pessoas compreendidas nessa parcela fazem uma observação séria, uma análise profunda e um julgamento objetivo de tais modas antes de incorporá-las aos seus hábitos? Não parece.

O que aconteceu para que pudesse ser aceita e se generalizasse uma moda que afronta rombudamente a razão, que fere por completo os predicados da beleza, como a estética, a integridade e a harmonia?

Tornou-se comum, andando de terno pela rua, ser olhado de cima para baixo, como se fosse um cavernícola, por pessoas que ostentam ufanamente calças rasgadas, compradas em lojas de grife.

modaNem sequer as temperaturas baixas e o vento frio as impedem de usar tais calças, apesar de terem o tronco agasalhado; e quanto mais rasgadas forem as calças, mais envaidecidas as pessoas que as usam. Que lógica tem isso? Perguntadas, elas não sabem o que responder. Usam-nas por usá-las, e está acabado. Nem os moradores de rua são vistos, até agora, com tais roupas.

Repare-se que no público ninguém critica; seria politicamente incorreto. Quem consegue induzir o público a agir assim?

No entanto, atores e atrizes famosos e muito bem pagos – a nova elite desse mundo decadente – ostentam com orgulho verdadeiras loucuras, que são copiadas com uma fidelidade fanática por incontáveis pessoas.

Até a grande mídia trata e promove com a maior naturalidade as modas mais estranhas, mais subjugadoras, mais extravagantes. Por quê?

Quem gera isso? Quem consegue aliciar de tal maneira as mentes a ponto de despertar nesse público uma verdadeira ufania da loucura?

modaChegaremos a ver carros zero quilômetro todos furados saindo das lojas? Móveis cheios de buracos expostos nas vitrines? Chapéus, sapatos e maletas rasgados à venda nos shoppings?

Coisas loucas, hábitos “escravizadores”, comportamentos irracionais estão conquistando incontáveis mentes. No fundo, a liberdade humana está sendo rapinada com métodos inteligentíssimos.

Qual é o objetivo de tais conquistadores? Fazerem loucos voluntários? Induzir a humanidade à loucura?!

Sabemos que o pior cego é aquele que não quer ver. É verdade. Mas talvez não seja errado afirmar que o pior louco é aquele que deseja ser.

3 comentários para O pior louco é aquele que deseja ser

  1. NEREU AUGUSTO TADEU DE GANTER PEPLOW Responder

    1 de dezembro de 2018 à 1:23

    Há tempo imemoriais li em algum lugar que “Deus, quando quer perder uma alma, Ele primeiro a enlouquece”… faz sentido. Será que o princípio pode ser aplicado ao mundo, ou ao gênero humano em geral? Será que é Deus, em pessoa, a querer a humanidade perdida? Não é possível. Essa não seria a vontade Divina jamais. Então, de onde vem tanto ódio, tanta revolta, de onde vem esse espírito de auto-destruição? É como se a humanidade gritasse para Deus ouvir: “eu me odeio porque Você me criou”!! Mas nós sabemos muito bem quem é o cérebro por trás de tanta insanidade… quem é o maestro dessa orquestra cacofônica, quem é o “designer” de toda essa desconstrução estética! Mas, meu caro… “carpe diem”… pois seus dias de vã glória serão curtos….

  2. Luiz Guilherme Winther de Castro Responder

    1 de dezembro de 2018 à 1:51

    Seria um sinal dos tempos?
    A arte, a beleza, a estética, a pureza, a simplicidade do belo, tudo parece ruir na sociedade atual movida por interesses puramente comerciais, materialistas e profanos.
    Assim, o homem feito à imagem e semelhança de Deus caminha para o que é feio, grotesco e desprazível. A perfeição do corpo humano, como uma obra de beleza criada por Deus, por tais modismos, costumes e mercantilismo caminha para a sua própria decadência.
    Enquanto isso, o inferno deve fazer festa.

  3. Dirceu Luttke Responder

    1 de dezembro de 2018 à 13:58

    Qual o objetivo de tais conquistadores? Analisando racionalmente, o único objetivo é tornar-se alvo das atenções gerais. Amanhã alguém surgirá bem trajado, porém com o sapato furado e sujo, mais além, alguém com metade da cabeça raspada com um símbolo tatuado, etc, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *