Esquerdistas contrários à espada de São Fernando no brasão de Sevilha

A disputa pela inclusão do Rei São Fernando III de Castela e sua espada no brasão da cidade de Sevilha suscitou forte polêmica na Câmara Municipal.

O escudo oficial inclui o santo com o famoso gládio “Lobera” [foto abaixo], tendo à direita e à esquerda dois bispos santos, além do manto real, a coroa e o lema da cidade.

Até o socialista PSOE votou por ele contra os partidos de extrema-esquerda, para os quais o fato de o patrono da cidade empunhar sua espada simboliza a “máxima expressão da violência e um apelo à conquista e à guerra”. Esse gládio é venerado como relíquia na catedral e preside a procissão na festa da cidade. O santo fez o devido uso dele na reconquista de Córdoba, Jaén e Sevilha aos muçulmanos.