Mentiras na guerra chinesa pela Inteligência Artificial

Segundo o jornalista Vincent Lorin, Pequim afirma ter muita Inteligência Artificial (IA) regada com muito dinheiro oficial, mas a realidade está longe disso. Lorin fala de “passe de mágica” para se entender a crendice dos ocidentais ante as mentiras chinesas, e lembra o pensamento de Sun Tzu: “Toda a guerra é baseada no engano”. O domínio da IA é para Pequim a maior das guerras. Sua estratégia se resume na frase “fingir até conseguir”, e o exemplo é o caso de uma empresa de leite em pó de Xangai, que se tornou “especialista em IA”. Trata-se de uma operação de conquista de tipo policial-militar. A Huawei — que é uma extensão do Exército Vermelho visando ao controle cibernético comunista da população mundial — assinou 28 contratos com operadoras da Europa.