CONFIANÇA

Foto: Frederico Viotti

Nossa Senhora superará todos os obstáculos superiores às nossas forças

  • Plinio Corrêa de Oliveira

Neste momento de aflições e de perigos, quando a humanidade inteira geme sob o peso de desditas que se multiplicam a cada momento, crescem nossas necessidades e tornam-se mais prementes as nossas preces. Nestas circunstâncias, mais importante se torna sabermos rezar bem.

Deus quer nossas preces confiantes. Não deseja Ele que nos apresentemos ante seu trono como escravos se aproximando de um temível senhor, com medo, e sim como filhos diante de um Pai infinitamente generoso e bom. Essa confiança é mesmo uma das condições para a eficácia de nossas preces.

Mas como podemos ter confiança, se examinando a nós mesmos sentimos faltar-nos as razões de confiar? E se não temos confiança, como esperarmos ser atendidos?

Assim, por mais miseráveis que sejamos, podemos apresentar a Deus confiantemente nossos pedidos. Se eles forem sempre apoiados por Nossa Senhora, encontrarão um valor inestimável aos olhos de Deus, e certamente nos obterão os favores pedidos.

Convém meditarmos incessantemente sobre esta grande verdade. Como católicos, devemos enfrentar nesta vida as lutas comuns a todos os mortais, e além destas as decorrentes do serviço de Deus.

Embora os horizontes pareçam prestes a verter sobre nós um novo dilúvio, mesmo que diante de nós os caminhos se fechem, os precipícios se abram, e a própria terra se abale debaixo de nossos pés, não percamos a confiança, pois Nossa Senhora superará todos os obstáculos superiores às nossas forças.

Enquanto esta confiança não desertar de nosso coração, a vitória será nossa. De nada valerão os ardis de nossos adversários; caminharemos sobre as áspides e os basiliscos, e calcaremos aos pés os leões e os dragões.

_______________

Excertos de artigo do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira (“Legionário”, 1º de junho de 1941).