Humilhação religiosa no centenário do PCCh

Por ocasião do centenário de fundação do Partido Comunista Chinês (PCCh), nas escolas de reforma do pensamento, hipocritamente chamadas “Casas de Amor”, os católicos chineses fiéis a Roma foram obrigados a cantar “Glória ao Partido Comunista Chinês!” e “Sem Partido Comunista não há nova China!”.

Nessas casas de tortura, os “sectários desprogramados” são doutrinados nos ‘dogmas’ do comunismo e nas ideias de Mao Tsé-Tung e do atual ditador Xi Jinping.

Esses slogans e cânticos também devem ser bradados nas paradas do Partido em todo o país, em miseráveis escolinhas do interior e em todo local onde houver a algum título um agrupamento de pessoas.