IN MEMORIAM

Vigor de alma era o traço da personalidade de Luiz Antonio Fragelli que os membros da TFP norte-americana mais apreciavam. Essa característica pode ser constatada em inúmeros fatos de sua existência.

Em 1971, em meio à brilhante carreira de engenheiro exercida no Rio de Janeiro, numa firma de renome internacional, ele pediu demissão de seu invejável cargo. A surpresa foi geral, e seus chefes não conseguiram demovê-lo. Tomara uma deliberação: partiria para o Equador, com esposa e filhos pequenos, e incertos recursos, a fim de ali desenvolver um núcleo de jovens defensores dos ideais de Plinio Corrêa de Oliveira, fundador da TFP brasileira.

         Em 1973, Fragelli deixou o florescente núcleo contra-revolucionário do Equador, e se estabeleceu nos Estados Unidos, com a mesma intenção apostólica, a mesma falta de recursos, a mesma coragem. Em pouco tempo a TFP norte-americana se fazia presente em várias frentes da ação contra-revolucionária, uma das quais é a luta contra o aborto. Nessa luta surgiram outros traços de seu vigor de alma. Em 1978, a Planned Parenthood, associação propulsora do aborto, ridicularizou em um de seus folhetos, de modo blasfemo, a Imaculada Conceição, Padroeira dos Estados Unidos. Fragelli organizou um protesto de 1.500 católicos, que ocuparam as calçadas na Sétima Avenida, em Nova York, diante da sede principal da organização. Surpresos e intimidados, os funcionários da Planned Parenthood imediatamente distribuíram folhetos entre os manifestantes, declarando: “Apresentamos desculpas incondicionais, manifestando nosso repúdio…”.

Notável vitória para uma organização recém-fundada, cujos membros costumavam ouvir dele: “Vencer todas as dificuldades e fazer tremular nosso estandarte bem alto, é dever de quem recebe uma missão”.

Atrair jovens para as hostes contra-revolucionárias, formá-los, sustentá-los na árdua luta, num mundo sempre mais oposto aos ideais da Civilização Cristã, requer inteira dedicação. Famílias inteiras de correspondentes passaram a gravitar em torno da TFP americana, de tal modo que em 1995 foi fundada por ela uma escola de ensino elementar, que se tornou hoje um modelo de educandário católico, admirado em toda a região: a Saint Louis de Montfort Academy.

Campanhas públicas por todo o país, organização de congressos, lançamento de numerosos manifestos de caráter ideológico e de livros polêmicos, contatos com autoridades eclesiásticas, universitárias, políticas e militares exigem cuidadosa formação e acompanhamento. Quase sempre essa atividade prática provoca delicados problemas, e uma solução errada pode trazer danosas consequências. Nas horas calmas de formação, bem como nos momentos efervescentes do combate, Fragelli era sempre atencioso, conservando sua energia. Esse caráter era nimbado pela bondade, que ele aprimorou a partir de um conselho dado por Dr. Plinio, por ocasião da sua partida para os Estados Unidos: “Fragelli, trate-os com a paternalidade de um avô”. E assim foi até o fim.

         Nascido em junho de 1935, casara-se no Rio de Janeiro em 1960 com Sandra Azevedo, que lhe deu sete filhos. Sua esposa, seus filhos e os grupos cuja liderança o levou a formar devem a ele as atenções de exemplar dedicação ao mesmo Ideal.

Em 2006, apresentou os primeiros sintomas da doença de Parkinson. Jamais se ouviu dele uma queixa. Em 26 de outubro último, foi chamado à Casa Paterna.

A Missa de corpo presente foi celebrada pelo Cônego Henrique Fragelli, na histórica Basílica do Sagrado Coração de Jesus, de Connewago, Pensilvânia. Pouco depois seu féretro descia à sepultura no cemitério da Imaculada Conceição. Estandartes da TFP tremulavam e neles podia-se perceber o leão rompante lançando reflexos dourados como a dizer: “Aqui jaz o vigor de uma alma cuja luz brilhou entre nós, e agora retorna à Lux Perpetua”.