EUA: No ensino público, tende-se a abolir classes mistas

Segundo a National Association for Single Sex Public Education, 366 escolas públicas, em 38 estados americanos, já oferecem ensino separado para meninos e meninas. O Rosemount and Lakeville Institute abrirá aulas só para moças, apoiado pela Sociedade de Mulheres Engenheiras. Em Michigan, o legislativo estadual aprovou escolas públicas diferenciadas por sexo, e a Detroit International Academy educa somente moças. A Carolina do Sul tem 70 escolas com essa opção, e pretende disponibilizá-la em todas. Florida, West Virginia, Colorado e Washington engajaram-se nessa linha. Os estudantes de classes separadas mostram melhor aproveitamento que os das classes mistas e têm menos problemas de comportamento. Esta tendência nacional encoleriza os teóricos da “igualdade de gênero”. (Agência Boa Imprensa)

Um comentário para "EUA: No ensino público, tende-se a abolir classes mistas"

  1. Paulo Barreto   21 de julho de 2016 at 13:03

    No caso da educação escolar brasileira, urge acabar com a política criminosa da aprovação ou promoção automática, bem como as inúteis recuperações.
    Enquanto não pormos um fim a essa farsa não fará sentido debater turmas mistas ou separadas.