Guerra civil racial e religiosa na França?

Black Lives Matter exporta sua violência racista dos EUA para a França. Protesto nas ruas de Paris. Alguma diferença com as ruas de Seattle (neste destaque abaixo)?

Em carta aberta, vinte generais franceses reformados, apoiados por “uma centena de comandantes efetivos e mais de mil oficiais”, denunciaram “a desintegração de nossa pátria” por um ‘antirracismo’ que cria ‘ódio’ e “quer uma guerra racial”.

Em pouco mais de 24 horas, a carta aberta teria colhido 163.137 adesões. Menos de um mês depois, uma segunda carta aberta de militares, dirigida “ao Presidente da República, ministros, parlamentares e generais”, alertou para uma “guerra civil que está se formando”, atiçada por grupos imigrantes que “desprezam e odeiam a França”.

Eles lembram que já viram isso no Afeganistão, Mali e África Central, e concluem dizendo ao presidente: “A guerra civil está se formando na França, e o Sr. sabe perfeitamente”.