Das pequenas às grandes mudanças

Das pequenas às grandes mudanças

Paulo Henrique Américo de Araújo O leitor já deve ter tomado conhecimento do que vem sendo revelado por todos os veículos de comunicação: em tempos de coronavírus, não só aspectos das relações internacionais vão se modificando, também são atingidos detalhes da vida quotidiana. Talvez a grande imprensa não deixe muito claro, no entanto, que variações […]

O respeito à mulher na Índia

O respeito à mulher na Índia

De vez em quando saem notícias de violações em série de trato ofensivo de mulheres na Índia. Descontando-se o exagero de certa imprensa sensacionalista, por experiência própria posso afirmar que esses casos que existem, são minoritários no conjunto da população e se devem sobretudo ao primitivismo em que ainda vivem algumas camadas mais baixas da […]

A lição de Juvenal

A lição de Juvenal

O quase-nudismo que toma conta das cidades modernas vai aproximando as pessoas da prática de se despirem completamente em público, à maneira dos selvagens e dos índios primitivos. Para as mulheres, são shorts, micro-saias, decotes escandalosos, abdômen e costas de fora, calças apertadíssimas realçando as formas do corpo, ou roupas transparentes. Para os homens, dispensa-se até […]

GANGORRA INSPIRADORA

GANGORRA INSPIRADORA

Numa roda de médicos, bem antes de eu me exilar em São Paulo, um colega se referiu a um ornitólogo brasileiro, muito em evidência na imprensa da época. Tinha sido colega dele no grupo escolar, quando passava quase todo o tempo livre trepado em árvores para observar a vida dos passarinhos nos seus ninhos. O […]

Colheremos o que semearmos

Colheremos o que semearmos

Para quem percorre o meio rural brasileiro, sobretudo em minha região norte-fluminense, chamam a atenção as linhas férreas desativadas rasgando as paisagens até se perderem de vista.  Sou levado a pensar a este propósito que um marco nos avanços que vinham dos tempos do Império foi abatido, pois os interessados eram de um lado os […]

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL / 1914 – 2014

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL / 1914 – 2014

Muito se tem falado sobre os 100 anos da Primeira Guerra Mundial, mas pouco de suas reais consequências. Iniciada em 28 de junho de 1914, com o assassinato do herdeiro do Império Áustro-Húngaro, o Arquiduque Francisco Ferdinando (Sarajevo), a hecatombe só encerrou-se em 1918, acarretando no mundo inteiro sérias consequências, profundo desmoronamento de valores morais, […]

NOMES QUE AS RUAS NÃO TÊM

NOMES QUE AS RUAS NÃO TÊM

A propósito da minha última crônica (Os nomes que as ruas têm), recebi de um leitor, que suponho ser soteropolitano, o convite para visitar Salvador e observar in loco nomes pitorescos de logradouros, como estes: Rua do Tira Chapéu, Baixa dos Sapateiros, Ladeira da Misericórdia, Ladeira do Vai-quem-quer, Praia do Chega Nego. Em Recife, ele […]

QUASÍMODA

QUASÍMODA

  Depois de quase três horas em torno de uma mesa de cerveja, meus quatro colegas e eu já havíamos percorrido as novidades da nossa área profissional, as fofocas sobre os outros colegas, as últimas piadas sobre o governo ineficiente, as dificuldades reais ou camufladas da economia. Teriam ampliado muito os assuntos, se eu permitisse […]

No verão, terno e gravata?

No verão, terno e gravata?

  Em uma página dupla do Jornal do Advogado, da OAB de São Paulo (Fevereiro/2014), há uma interessante secção de debates. A questão a ser debatida constitui o título da folha dupla NÃO, para o leitor escolher. Sem “mais ou menos”, nem “em termos”, nem “vamos ver…” Este SIM e este NÃO assinalam que quem […]

A seca, a fé e a chuva

A seca, a fé e a chuva

A “Folha Online” publicou, no dia 8 de fevereiro último, a notícia trágica de que a tentativa de fazer chover na região do sistema Cantareira fracassou e a estiagem continua terrível! Comentando o fato com um amigo de Minas Gerais, ele recordou que, em tempos idos, o clero promovia procissões que saíam da igreja matriz […]